sexta-feira, 28 de setembro de 2007

O Verde no Cinza


(Leidenschaft Jutta Topfer)
.
.
.
O VERDE NO CINZA
(André L. Soares – 05.02.06 – V. Velha/ES)
.
É um mundo de falsa paz
Vigiado por ogivas nucleares
Onde, enquanto o Hubble viaja
Especulando o espaço sideral
Todos os dias, crianças morrem aos milhares.

É um cenário contraditório
No qual a fome se expande
Entrecortada por programas paliativos
Que distribuem insuficientes alimentos
Intoxicados e vencidos.

É um planeta devastado
Em que, por incrível que pareça
Salva, ainda, uma beleza que resiste
Na mulher de longos cabelos negros
E apaixonantes olhos tristes.
.

.
.

7 comentários:

  1. Apesar de o mundo estar caminhando aceleradamente para o abismo, ainda podemos encontrar a beleza nos olhos mesmo estando triste.
    Belíssima pintura.

    Beijos poéticos.

    ResponderExcluir
  2. O que salva , meu caro, é este amor. Apenas por amar esta mulher de olhso tristes e cabelos negros, já muda o mundo e salva parte do planeta. Não há forçamaior que o amor. Parabéns pela postagem!

    ResponderExcluir
  3. Uma beleza que resiste na tristeza... lindo isso amigo... perfeito.

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Você me colocou como seu fã no Blogblogs. Quero ser seu fã também.
    Só que ainda não sei como fazer isso.
    Preciso explorar o blogs melhor.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  5. O amor é a força curadora para os males do mundo...

    ResponderExcluir
  6. Sim, incrivelmente, neste planeta tão maltratado por homens ambiciosos e inconscientes, ainda sobrevive e cintila a beleza nos olhos de tantas almas lindas, e nas cores das flores, nos olhos das crianças... É a Vida que ainda pulsa, na esperança de um resgate amoroso... Abraços, poeta.

    ResponderExcluir