quarta-feira, 2 de janeiro de 2008

À Gaia


(Seed - Johann Wilhelm Weinmann)
.
.
.
À GAIA
(André L. Soares – 22.10.06 – BsB/DF)
.
Chão!
Faça alguma coisa
em prol desses teus filhos,
traga uma dose
de dor e de martírio
a quem quer que explore
essa pobre gente;
e aos que te semeiam as sementes,
veja se lhes reserva dias melhores.
.
Chão!
Apesar dos frutos e das flores,
eu custo a acreditar
que aqui ficaste inerte,...
ouvindo calado, tanta lamúria.
Por que não te convertes
no lobo dos injustos...
...sugando, aos milhares,
os faustos malfeitores?
.
Chão!
Talvez não seja tarde...
mas de que serve a tua piedade
se dada a quem não merece?
Acorda e ouve atento,
todas as tantas preces
das nações carpideiras,
que não suportam mais a exploração.
.
Então, abre veio em ti,...
Chão...
cospe de teus vulcões, agora...
tua raiva em lava, lança fora
e em catarse, erga uma bandeira
em prol dos infelizes.
Rasga tua carne em sismos,
inunda os latifúndios,
engula os edifícios,
devora os palácios,
inova esses espaços,
redesenhando o caos!...

Lança o planeta inteiro no escuro,
contanto que desapareçam os maus,
mesmo que sobrem apenas
cinco ou dez... pessoas puras,
terá valido cada rachadura e ruga
de tua pele... Chão.
.
Depois, volta a dormir,
por incontáveis eras...
assenta o pó e a poeira...
e por que não?
Os poucos que ficarem,
por certo, saberão
fazer um mundo novo e melhor,
após tua justiça
feita de cataclismos...
Chão!

.
.
.

17 comentários:

  1. Esse poema é tocante e maravilhoso!
    Parabéns André!
    Seu talento com as palavras, como sempre, é inegável...
    e está lindo seu blog. Tudo aqui é realmente de muito bom gosto.
    Bjusssss.

    ResponderExcluir
  2. Obrigada pela visita ANdré. Seu blog tbé mto bo msmo. Aceita parceria??
    abs

    ResponderExcluir
  3. andré adorei teu poema. normalmente coloco o nome dos autores em poemas e textos que não são meus. Infelizmente no site que peguei o texto estava autor como desconhecido. a irregularidade já está sendo corrigida. o site é pensador info. dê uma olhada. danielli

    ResponderExcluir
  4. belíssimo trabalho, convido-te a veres o meu....abraço

    ResponderExcluir
  5. Agradecida pelo comentário! Aproveito pra elogiar seu último post, um belo poema!

    Sobre Vinícius, é assim com os verdadeiros poetas, qto mais o tempo passa, mais a gente se surpreende! (mas, se ao invés de surpreender, a gente duvidar, pode ter certeza q se trata de um apócrifo da internet!)

    Em breve passo aqui outra vez pra ler os outros posts...

    Feliz 2008 tbm pra ti!

    ResponderExcluir
  6. Muito, muito bom... Bem profundo, instiga a reflexão. E transmite uma certa culpa, já que todos somos um pouco culpados pelo estado do planeta, ainda que por pura omissão conivente.

    E não é apenas um poema, mas um prognóstico de nossa raça caso não emendemos nossas atitudes para com o planeta. Basta ver as mudanças climáticas e suas graves conseqüencias para nós...

    Como uma boa mãe, Gaia é paciente com seus filhos, mas desobediência reiterada deve ser castigada - e é o que ela há de fazer.

    ResponderExcluir
  7. MUITO BOM ESTES POEMA


    e um feliz 2008 para você

    fiquei feliz em saber que gostou do meu blog ,passa mais vez lá.


    http://clicmania.net

    ResponderExcluir
  8. Concordo que esse chão tem muito a ouvir ...

    Muito bom o poema!
    E muito obrigado pelo comentário =)

    ResponderExcluir
  9. Belo poema!
    obrigada pela visita...qto aos picolés, em vez de pagar 1,75 pelo frutarre, prefiro os 0,80 do picolé batom...eheheheh


    Emily
    www.semquerersaiu.com.br

    ResponderExcluir
  10. Olá, Lobo! :

    Passei para deixar um olá e mostrar um sincero agradecimento que fiz:

    http://palavrassemsentido.wordpress.com/2008/01/10/liberdade-igualdade-fraternidade-pequena-radiografia-mental/

    Depois de ler, se quiser, pode apagar este comentariozinho.

    Sucesso e abraços!
    ;)

    ResponderExcluir
  11. Belo poema

    Gostei
    Abraço
    Bom fim de semana

    ResponderExcluir
  12. Um apelo emocionante. Que assim seja!

    Beijos do fruto.

    ResponderExcluir
  13. Olá André,

    Obrigado pela visita e pelo comentário!

    Sou mais exatas do que letras, mas gostei de seus poemas, você escreve muito bem!

    Adorei também o design do seu blog! Muito bem feito! Parabéns pelas 3 colunas no Blogger (nem imagino como você conseguiu fazer...).

    Aceita parceria?

    Abraços,

    Luciano

    ResponderExcluir
  14. Oi André!

    Muito obrigada por participar no
    blog "Para a Distribuição..".
    Seus comentários são valiosos,
    volte mais vezes, será ótimo.

    Viu só? Sim, existe um movimento para a abertura do mercado audiovisual, especialmente para o exterior. O trabalho a ser feito é grande, mas caminhamos para esse sentido, o sentido da ampliação!

    Um abraço,

    ana.

    ResponderExcluir
  15. Bela palavras..parabens
    www.cilenebonfim.com

    ResponderExcluir
  16. Olá, adorei sua visita, seu blog é lindo, imagens e poemas se abraçam, show!
    deixo um que saiu do forno agora, tem muito a ver com a tua imagem de Gaia:
    SOPROS

    sonho entre galhos e folhas
    à sombra dos verdes
    respiro aromas das heras

    assopro brisas e plumas
    retenho seus brilhos
    uso-as como enfeites

    sugo a força da vida
    para em paz
    descansar no manto da terra

    Soninha Porto

    ResponderExcluir
  17. eh nada moderado com a identidade física das coisas... gosto do tom de desgosto! abrx.

    ResponderExcluir