quarta-feira, 5 de novembro de 2008

Canto Solo


(Vendedor de chapéus - Eugênio de Proença Sigaud)
.
.
.
CANTO SOLO
(André L. Soares)
.
Ando cansado
de ser o único:
…eu, meu mais fraco,
meu mais novo;…
…eu, meu mais forte,
meu mais velho
[vendo o mundo pelo espelho];…
a buscar, somente em mim
cada conselho;
sem a quem correr
para um consolo;
perdido e desafinado
nesses vôos e cantos solos.
.
Estou cansado
e, de novo,
quero um colo
pra sonhar.
.
.

.
.
Leia também:

6 comentários:

  1. Um colo é o melhor nessas e em todas as outras horas...

    ResponderExcluir
  2. olá
    podemos ser parceiros?
    http://minhocaveia.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Caro André,

    Entendo o seu grito silencioso,
    é um pouco o grito de todos nós,

    e me pergunto: em que parte da caminhada nos perdemos?
    talvez naquela tênue passagem da infância para o mundo adulto.. quem sabe?

    Feliz de o reencontrá-lo!!


    saudações poéticasº

    ResponderExcluir
  4. Oi meu querido. Passando por aqui pra devolver a visitinha hehheh
    Me encantei com teu blog. No fundo no fundo... todos nós queremos um colinho, cafuné, massagem, beijinhos etc
    beijão

    ResponderExcluir
  5. André,
    Eu não entendo muito de informática. O que é Via 06???E alguma forma de comentário, ou de enviar comentário?????

    ResponderExcluir
  6. André,
    OBRIGADA!!!! Vc é uma pessoa que sabe compartilhar, dividir seu conhecimento e isso é muito bom!!! Têm gente que anha que é o REI da Internet, são arrogantes, não compartilham, se tracam com suas descobertas e informações.Fiquei maravilhada. Parabéns pelo lindo ser humano que vc é. Obrigada!!!!!!

    ResponderExcluir