segunda-feira, 2 de março de 2009

Heroína


(Tricky - Sas Christian)
.
.
.
HEROÍNA
(André L. Soares)
.
Ela vive superando
– em cada dia –
um trabalho, uma batalha, um suplício.
Sacrifício nem sempre reconhecido,
mas a vida continua
e – apesar de tudo – ainda é boa...
.
Em meio a lágrimas e risos,
prioriza o necessário e o possível.
Entre os objetivos de mulher:
fracassar, parar, fugir,
simplesmente não lhe é algo permitido;
restando-lhe apenas...
– por destino inevitável –
prosseguir.
.
Mas isso ela faz bem,...
já até se decidira:
– não viverá à mercê
das ventanias e das vontades alheias
– e pouco importando o tamanho
ou a densidade das barreiras –,
ao final...
– radiante e linda –
haverá sempre de vencer.
.
.
.

.
Leia também:
Alma de Poesia /Gritos Verticais /Natureza Poética /O Poema de Cada Dia /Poética Herética /Raiz de Cem /Sons de Sonetos

13 comentários:

  1. Oi, Lobo amigo...

    Heroínas sempre andam lado a lado com heróis que as reconhece como fortes e dignas.

    Sim, são fantásticas as heroinas como essas que descreveste em teu texto.

    carinho,

    Mai

    ResponderExcluir
  2. Muito bom...
    além de bom poeta, sabe manter a mulher...
    Abraço

    ResponderExcluir
  3. Olá André

    Como sempre suas palavras estão belas se referindo à mulher.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  4. Estimado amigo André, tomado minhas próprias circunstâncias, já lhe mencionei, sinto-me homenageada... e próximo ao Dia da Mulher.
    Vc é sensível e estava sentindo falta deste "sala vip". Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Ah, meu querido!
    Eu não entendo muito bem como funciona isso. Mas cá estou eu aqui também dizer o quanto me sinto agraciada por ler esse poema lindo, por poder apreciar mais um cadinho essa sua postagem tão de bom gosto.

    Repetir querido... só que "Heroína" é maravilhoso viu.;)

    Beijussssssssss

    ResponderExcluir
  6. Andre,

    Até parece que leu meu último poema chamado Recomeçar. Sua poesia vai mais longe, essas heroínas estão no meio da multidão que sequer supõe quantas vezes ela teve que vencer um desafio e continuar. Onde a maioria falha, lá vai ela, simples, determinada em vencer os obstáculos, nem que para isso tenha que sair do casulo, com toda a dificuldade que isso implica, para virar a borboleta e finalmente poder respirar aliviada. Mas até a borboleta tem suas dificuldade, é um recomeço diário e eterno.

    Cris

    ResponderExcluir
  7. Lindo!!! Parabéns e parabéns tbm pelo dia de hoje!!! Meu carinho...
    Bjssssssssss

    ResponderExcluir
  8. Que bom você fazer esse grande elogio a uma mulher!E quantas são assim...

    Tem selo lá pra você.

    um abraço!

    ResponderExcluir
  9. Amigo seus blogs foram add na parceria de links agora faz o mesmo:

    DicaDeDica
    http://www.dicadedica.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  10. Olá, bom dia,

    Gostaria que vc conhecesse "Pequenos CONTHQS" (lê-se “contos”), de um colega de flog DENNIS RODRIGO.
    http://fotolog.terra.com.br/revistapequenosconthqs

    A revista é a concretização de um projeto de Quadrinhos Solidários, pois toda renda captada
    será destinada à ACCCOM.

    Leia mais no "Meu Cantinho"
    http://palasathena2.blogspot.com/2009/03/pequenos-conthqs.html

    Te espero lá, tenha um lindo domingo!

    Beijo
    Vic

    ResponderExcluir
  11. Ola
    aceito a parceri amior, ja adionei seus links em nosso blog, aguardamos resposta, um abraço.

    http://poemasdeandreluis.blogspot.com/
    [ Gritos Verticais ]

    http://poeticaheretica.blogspot.com/
    [ Pó(ética) Herética ]

    http://gritosverticaisdanaturezapoetica.blogspot.com/
    [ Raiz de Cem ]

    http://sonsdesonetos.blogspot.com/
    [ Sons de Sonetos ]

    http://prosaepoesia.wordpress.com/
    [ O Poema Nosso de Cada Dia ]

    http://docedefel.wordpress.com/
    [ Doce de Fel ]


    http://poemasepoesias-blog.blogspot.com/

    [Poemas & Poesias]

    ResponderExcluir
  12. A poesia é o exercício do que de mais verdadeiro existe em nós - a parte que nos torna eternamente estranhos, misteriosos indefiníveis dá um pouco de seu tom na musicalidade da poesia.

    ResponderExcluir